Blog da Parábola Editorial

Blog da Parábola Editorial

Xoán Carlos Lagares Diez é graduado em filologia hispânica galego-português pela Universidade da Coruña (1994), mestre em filologia hispânica galego-português pela Universidade da Coruña (1996) e doutor em linguística, literatura no âmbito galego-português pela Universidade da Coruña (2000). Atualmente é professor adjunto da Universidade...

Xoán Carlos Lagares Diez é graduado em filologia hispânica galego-português pela Universidade da Coruña (1994), mestre em filologia hispânica galego-português pela Universidade da Coruña (1996) e doutor em linguística, literatura no âmbito galego-português pela Universidade da Coruña (2000). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência em linguística, com ênfase em linguística histórica e linguística aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: galego-português, história social e cultural da língua e política linguística.

Mais

Professor do Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP desde 2007, na área de Teoria Gramatical. Graduado em Letras (2001) pela UFRJ, com mestrado (2004) e doutorado (2006) em Linguística pela UNICAMP e pós-doutorado na USP (2007) e na Universidade de Estocolmo (2014). Desenvolve estudos sobre variação e...

Professor do Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP desde 2007, na área de Teoria Gramatical. Graduado em Letras (2001) pela UFRJ, com mestrado (2004) e doutorado (2006) em Linguística pela UNICAMP e pós-doutorado na USP (2007) e na Universidade de Estocolmo (2014). Desenvolve estudos sobre variação e mudança gramatical no português brasileiro, com estudos formais e sociodiacrônicos em torno de diferentes aspectos sintáticos. Suas pesquisas recentes têm se voltado ao papel do contato linguístico no desencadeamento de inovações gramaticais, com foco em variedades do português no eixo África-Brasil.

 

Mais

Alastair Renfrew é professor da Universidade de Durham desde 2007. Sua área de pesquisa é a teoria literária e crítica. Publicou muitos textos sobre Baktin e os chamados formalistas russos, incluindo Towards a New Material Aesthetics (Legenda, 2006), a coletânea Critical Theory in Russia and the West (Routledge 2010), and a introdução...

Alastair Renfrew é professor da Universidade de Durham desde 2007. Sua área de pesquisa é a teoria literária e crítica. Publicou muitos textos sobre Baktin e os chamados formalistas russos, incluindo Towards a New Material Aesthetics (Legenda, 2006), a coletânea Critical Theory in Russia and the West (Routledge 2010), and a introdução intitulada Mikhail Bakhtin, a ser proximamente lançada pela Parábola Editorial.

Mais

Luiz Antônio Marcuschi (*1946 †2016) é formado em filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1968), doutorado em Letras pela Universität Erlangen-Nurnberg (Friedrich-Alexander) (1976) e pós-doutorado pela ­Albert-Ludwigs-Universität Freiburg (1988). É professor titular da Universidade Federal de Pernambuco. Tem...

Luiz Antônio Marcuschi (*1946 †2016) é formado em filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1968), doutorado em Letras pela Universität Erlangen-Nurnberg (Friedrich-Alexander) (1976) e pós-doutorado pela ­Albert-Ludwigs-Universität Freiburg (1988). É professor titular da Universidade Federal de Pernambuco. Tem experiência na área de linguística, com ênfase em teoria e análise linguística. Atua principalmente nos seguintes temas: filosofia da linguagem, metodologia, epistemologia, lógica. Algumas de suas obras são: Análise da conversação (2007), Cognição, linguagem e práticas interacionais (2007), Da fala para a escrita (2010), Fenômenos da linguagem (2007), Produção textual, análise de gêneros e compreensão (2008), Linguística de texto: o que é e como se faz? (1983, 2009, 2012).

Mais

O Prof. Dr. Luiz Carlos Travaglia fez seus estudos superiores na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Minas Gerais, onde cursou Licenciatura Plena em Letras: Português-Inglês. Hoje é Professor de Língua Portuguesa e Linguística e pesquisador do Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia. Foi professor do ensino...

O Prof. Dr. Luiz Carlos Travaglia fez seus estudos superiores na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Minas Gerais, onde cursou Licenciatura Plena em Letras: Português-Inglês. Hoje é Professor de Língua Portuguesa e Linguística e pesquisador do Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia. Foi professor do ensino fundamental e médio por quase duas décadas. Mestre em Letras (Língua Portuguesa) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Doutor em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com Pós-Doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Mais

Ingedore Grunfeld Villaça Koch

Formada em Direito e em Letras, Ingedore G. Villaça Koch é mestre e doutora em Língua Portuguesa pela PUC/SP, e Livre-Docente (1990) e Titular (1999) em Análise do Discurso pela UNICAMP, onde implementou a área de linguística textual. É professora-titular (aposentada) do Departamento de Linguística do...

Ingedore Grunfeld Villaça Koch

Formada em Direito e em Letras, Ingedore G. Villaça Koch é mestre e doutora em Língua Portuguesa pela PUC/SP, e Livre-Docente (1990) e Titular (1999) em Análise do Discurso pela UNICAMP, onde implementou a área de linguística textual. É professora-titular (aposentada) do Departamento de Linguística do IEL-Unicamp. Entre suas várias obras, contam-se: Linguística Aplicada ao Português: Morfologia e Sintaxe, (em coautoria), Argumentação e Linguagem, Texto e Coerência (em coautoria), Desvendando os segredos do texto, Intertextualidade (em coautoria), A coesão textual, A coerência textual, A inter-ação pela linguagem, O texto e a construção dos sentidos, Ler e Compreender (em coautoria), Ler e Escrever (em coautoria), Introdução à Linguística Textual, As Tramas do Texto. É coautora de uma Gramática da Língua Portuguesa. Tem inúmeros trabalhos publicados em revistas e coletâneas de livros. Lecionou na graduação e na pós-graduação na área de Letras e Comunicações, atuando também como orientadora de pós-graduação-graduação. Lecionou nos ensinos fundamental e médio e ministrou cursos de extensão e especialização para professores em todo o país. Em seus projetos, além de questões específicas do campo dos estudos textuais e sociocognitivos, tem enfatizado questões de leitura e produção de textos.

Mais

Dra. Nina Spada é professora do programa de Educação em linguagem e letramentos da Universidade de Toronto. Ela passou a integrar a faculdade da Universidade de Toronto em 2000 depois de 15 anos na Universidade McGill, em Montreal, Canadá.

Pedro Garcez é doutor em Educação, Cultura e Sociedade pela Universidade da Pensilvânia. Professor Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS e pesquisador do CNPq.

Lia Schulz é doutora em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora do Centro Universitário La Salle – UNILASALLE, Canoas/RS.

William Labov [*1927] é professor de linguística na University of Pennsylvania. Desenvolve pesquisas nas áreas de sociolinguística, variação e mudança linguísticas e dialetologia. Suas obras incluem Padrões sociolinguísticos (Parábola Editorial, 2008[1972]); Fundamentos para uma teoria da mudança linguística (Parábola Editorial, 2006[1969]); Lan...

William Labov [*1927] é professor de linguística na University of Pennsylvania. Desenvolve pesquisas nas áreas de sociolinguística, variação e mudança linguísticas e dialetologia. Suas obras incluem Padrões sociolinguísticos (Parábola Editorial, 2008[1972]); Fundamentos para uma teoria da mudança linguística (Parábola Editorial, 2006[1969]); Language in the Inner City (1972); Principles of Linguistic Change (1994). É diretor do Atlas of North American English, coeditor de Language Variation and Change,  presidiu a Linguistic Society of America (1979) e é membro da National Academy of Science. 

 

Mais

Paulo Ramos é jornalista e professor do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo, onde coordena o Grupesq (Grupo de Pesquisa sobre Quadrinhos). É doutor em Filologia e Língua Portuguesa pela USP e possui pós-doutorados em Linguística (Unicamp), Comunicação (USP) e Tecnologia (UTFPR). Integra o Observatório de Histórias em...

Paulo Ramos é jornalista e professor do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo, onde coordena o Grupesq (Grupo de Pesquisa sobre Quadrinhos). É doutor em Filologia e Língua Portuguesa pela USP e possui pós-doutorados em Linguística (Unicamp), Comunicação (USP) e Tecnologia (UTFPR). Integra o Observatório de Histórias em Quadrinhos da ECA-USP e é um dos orga­nizadores das Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos. Como jornalista, exerceu diferentes funções: repórter, editor, editor-executivo, âncora de telejornal, consultor, blogueiro. Dedica-se a estudos sobre histórias em quadrinhos, tendo publicado várias obras sobre o tema.

Mais

Professor titular da EACH-USP.

Sou um pesquisador e escritor curioso, divertido, provocador e sincero. Adoro bom humor, detesto burrice e hipocrisia. Curto ironias e aprender coisas novas. Aprendo com tudo e todos no mundo, especialmente com meus alunos(as).

Professora associada da Unidade Acadêmica de Letras da Universidade Federal de Campina Grande, onde leciona na graduação desde 1996, e na pós-graduação em Linguagem e Ensino desde 2004. Pós-doutora em Educação, pela FAE/UFMG, na área de currículo, onde trabalhou (2012-2013) junto ao GECC ― Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Currículo e...

Professora associada da Unidade Acadêmica de Letras da Universidade Federal de Campina Grande, onde leciona na graduação desde 1996, e na pós-graduação em Linguagem e Ensino desde 2004. Pós-doutora em Educação, pela FAE/UFMG, na área de currículo, onde trabalhou (2012-2013) junto ao GECC ― Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Currículo e Culturas. Tem formação em Linguística Aplicada, numa vertente "mestiça e indisciplinar", por isso concluiu doutorado em Educação pela USP (2004), mestrado em Linguística Aplicada pela Unicamp (1995), especialização em Linguística Aplicada pela PUC-MG (1993), e graduação em Letras-Português pela UFPB (1991). Seus trabalhos de ensino, pesquisa e extensão têm como foco o ensino de português como língua materna, em especial no ensino médio, os letramentos múltiplos na escola, os usos pedagógicos da mídia, tanto na escola quanto na sociedade. Os exames de larga escala também têm sido tematizados em várias de suas pesquisas. Orienta pesquisas de mestrado e doutorado sobre formação de professores e transposição didática. E-mail: deniselinoaraujo@gmail.com

Mais

Professora da Faculdade de Letras da UFMG. Licenciada em letras, mestra e doutora em estudos linguísticos pela UFMG. Pós-doutorado em ciências cognitivas pela University of California e em educação pela University of Rhode Island, Kingston.

Dante Lucchesi é professor titular de língua portuguesa da Universidade Federal Fluminense, pesquisador 1C do CNPq, membro do Comitê Assessor de Letras e Linguística desse órgão, desde outubro de 2016. Graduou-se em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia, em 1986; concluiu o mestrado em Linguística Portuguesa Histórica pela...

Dante Lucchesi é professor titular de língua portuguesa da Universidade Federal Fluminense, pesquisador 1C do CNPq, membro do Comitê Assessor de Letras e Linguística desse órgão, desde outubro de 2016. Graduou-se em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia, em 1986; concluiu o mestrado em Linguística Portuguesa Histórica pela Universidade de Lisboa, em 1993; doutorou-se em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 2000. Coordena o Projeto Vertentes do Português Popular do Estado da Bahia (www.vertentes.ufba.br). É autor dos livros Língua e sociedade partidas (2015), Sistema, mudança e linguagem (2004) e organizador e autor do livro O português afro-brasileiro (2009).

Mais

Gabriel de Ávila Othero é professor adjunto do Departamento de Linguística, Filologia e Teoria Literária e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Graduou-se em Letras Português e Letras Português/Inglês pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos (2001); é especialista em...

Gabriel de Ávila Othero é professor adjunto do Departamento de Linguística, Filologia e Teoria Literária e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Graduou-se em Letras Português e Letras Português/Inglês pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos (2001); é especialista em Estruturas da Língua Portuguesa pela Universidade Luterana do Brasil – ULBRA (2002); concluiu seu mestrado (2005) e doutorado (2009) em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUC-RS; fez pós-doutorado na UFRGS (2009-2010). É editor-chefe da Revista Virtual de Estudos da Linguagem – ReVEL desde 2003. Atua nas áreas de sintaxe (e sua interface com semântica, estrutura informacional e prosódia), gramática do português brasileiro, teoria da otimidade e linguística computacional.

Mais

Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (1987), mestrado (1996), doutorado (2003) e pós-doutorado (2009) em Linguística pela mesma universidade. É professora associada 2 da Universidade Federal de Uberlândia, atuando na graduação e pós-graduação. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso, e...

Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (1987), mestrado (1996), doutorado (2003) e pós-doutorado (2009) em Linguística pela mesma universidade. É professora associada 2 da Universidade Federal de Uberlândia, atuando na graduação e pós-graduação. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso, e realiza pesquisas em torno dos seguintes temas: identidade linguística nacional; constituição de posicionamentos discursivos no campo da arte (abrangendo literatura, música e pintura); relações entre estilo e ethos; autoria; processos de constituição de identidades femininas no discurso publicitário; fórmulas discursivas; e gêneros discursivos e ensino. É bolsista PQ – nível 2 – pelo CNPq.

Mais

Celso Ferrarezi Jr. é formado em Letras Português-Inglês pela UNIR (1989), mestre em Linguística-Semântica pela Unicamp (1997), doutor em Linguística-Semântica pela UNIR (1998), pós-doutor em Semântica pela Unicamp (2005) e em Linguística de Corpus pela UFMG (2016). Atualmente é professor titular do Instituto de Ciências Humanas e Letras da...

Celso Ferrarezi Jr. é formado em Letras Português-Inglês pela UNIR (1989), mestre em Linguística-Semântica pela Unicamp (1997), doutor em Linguística-Semântica pela UNIR (1998), pós-doutor em Semântica pela Unicamp (2005) e em Linguística de Corpus pela UFMG (2016). Atualmente é professor titular do Instituto de Ciências Humanas e Letras da Unifal. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Semântica, tendo idealizado e desenvolvido a Semântica de Contextos e Cenários, uma vertente de estudos semânticos com enfoque cultural. Atua principalmente com pesquisas semânticas, Linguística aplicada à educação (de forma especial em processos de significação e ressignificação em ambiente escolar), alfabetização e teorias linguísticas.

 

Mais

PAULO COIMBRA GUEDES virou professor de português em 1967, quando se licenciou em letras. Dedicou-se, desde então, a ensinar todo tipo de aluno — em escolas públicas e particulares, em cursos pré-vestibular, nos cursos de comunicação e letras da UFRGS — a escrever, o que o obrigou a aprender a escrever e a aprender como se aprende a escrever....

PAULO COIMBRA GUEDES virou professor de português em 1967, quando se licenciou em letras. Dedicou-se, desde então, a ensinar todo tipo de aluno — em escolas públicas e particulares, em cursos pré-vestibular, nos cursos de comunicação e letras da UFRGS — a escrever, o que o obrigou a aprender a escrever e a aprender como se aprende a escrever. Esse trabalho todo acabou convencendo-o de que ensinar a escrever é ensinar português e vice-versa. Ensinar português é ensinar a escrever literatura brasileira é o título da tese, defendida na metade dos anos 1990, que lhe deu título de doutor em linguística aplicada. Esse livro é um dos capítulos dessa tese. Outro capítulo é A formação do professor de português — que língua vamos ensinar?, também editado pela Parábola Editorial. Os outros dois capítulos também vão virar livros: um deles vai se chamar Autoria, gramática e estilo, e o outro, Professor é quem se ensina. Enquanto escreve e revisa esse material, ensina a escrever e a ensinar a escrever na graduação em letras e orienta dissertações e teses que tratem de texto e de ensino de português no Programa de Pós-Graduação em Letras da UFRGS. Escreveu também um romance chamadoTratado geral da reunião dançante, editado em Porto Alegre pela editora Artes e Ofícios, e tem outros na cabeça. Os amigos acham que ele vai pro céu por ter deixado de lado a carreira de romancista pra ensinar os outros a escreverem. Ele acha que aqui está bem bom.

Mais

Amanda Tiemi Shiraishi, 26 anos. Advogada, graduada pela Universidade de Brasília Ex-extensionista no Projeto Universitários Vão à Escola (UVE).

logo_rodape.png
Blog da Parábola Editorial
Todos os Direitos Reservados

Entre em contato

RUA DR. MÁRIO VICENTE, 394 IPIRANGA | 04270-000 | SÃO PAULO, SP
PABX: [11] 5061-9262 | 5061-8075
Sistemas Web em São Paulo

Search